Atualmente não é suficiente a manutenção fazer bem o que sempre fez, a manutenção deve fazer mais e melhor!

Este artigo sensibiliza os leitores para os desperdícios diários que existem nos departamentos de manutenção e que podem ser identificados e quantificados, melhorando-se a performance do departamento. É sugerida a criação de uma matriz onde se identificam e classificam os desperdícios, para que posteriormente possam ser eliminados ou reduzidos.

O autor defende que existe muito desperdício na manutenção que pode ser eliminado, se for desenvolvido um trabalho efectivo e sustentado, os benefícios de eficiência e redução de custos para a empresa serão evidentes e confirmados pelos indicadores de desempenho.

LEIA O DOCUMENTO COMPLETO AQUI »»

Gil Santos,
Licenciado em Engenharia Electrotécnica e Pós Graduado Em Gestão de Energia e Eficiência Energética, iniciou a sua carreira profissional na área da manutenção industrial em 1996 na indústria automóvel, tendo posteriormente ocupado cargos de gestão de manutenção em diversas indústrias como: metalomecânica, ambiental, química e alimentar.

Autor do blog ‘Manutenção Industrial Moderna’, onde partilha a sua visão sobre a eficiência da gestão da manutenção.

https://manutencaoindustrialmoderna.blogspot.pt

 

Para mais informações por favor contacte: João Folgosa
+351 932 916 036 // Skype: joaofolgosa ou jfolgosa@manwinwin.com

 

 

Pin It on Pinterest

Share This